28/10/2013

#Textos: uma carta para meus amigos

(Imagem: reprodução/internet)

Caros amigos,
Eu poderia começar esta carta com um “Oi, tudo bem?”, mas não, o tradicional não me convém e estou aqui apenas para agradecer.  Não temos mais 16 anos. Sinto falta dos domingos que nos reuníamos para comer pipoca e tomar tereré; das ligações nas horas mais inesperadas para falar a bobeira mais urgente do mundo...ah, e os churrascos quase que diários e feitos sem nem um pingo de planejamento? Como eram divertidos!

Ah, os 16...17...18 anos.  Sinto saudades daquela turma grande que fazia piadinhas sobre aqueles “casinhos” que cada um arrumava. Aqueles casos que achavam que eram o “amor da vida inteira”.  Sinto mais falta ainda quando os “romancezinhos” acabavam e alguém que, lá de longe buscava uma cerveja, gritava “eu te avisei!” e, em seguida, caía na gargalhada dando um novo apelido para o solteiro de plantão.

Hoje quase que não nos vemos mais. Nossas preocupações aumentaram à medida que as nossas idades avançaram. Estudos, planos profissionais, romances agora sim sérios. Nossas saídas em conjunto já são mais raras, não duram mais tantas horas ou dias inteiros, mas ainda assim são muito divertidas e valiosas para mim. E vocês, sentem o mesmo?

E aqueles conselhos que de primeiro momento pareciam geniais na teoria, mas que na prática eram completamente desastrosos? A saída era rir da situação. Nossa, e quantas “vaquinhas” feitas para conseguir cumprir a programação de “eventos” que a cada início de mês planejávamos? E as apostas? Minha nossa senhora como apostávamos para qualquer coisa....

Imagino que alguns de meus amigos começarão a rir quando ler isto aqui. Já outros pedirão para eu sair do passado. Mas não, não estou nele, fiquem tranquilos. Porém, se hoje meu presente está repleto de belas recordações, é graças a vocês que entraram na minha vida e jogaram vários baldes de tintas e deixaram tudo colorido. É pensando neste passado que sigo vivendo e me sentindo realizada... nos imaginando no futuro, sentados em uma mesa de bar e comemorando nossas conquistas que, mesmo de modo involuntário, teve a participação de cada um. 

Obrigada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desenvolvimento por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo