11/11/2013

#Texto: Não te rendas

Oi pessoas.
Hoje o texto não é meu. Escolhi um poema do uruguaio Mário Benedetti que, sinceramente, acho lindo e completo. Espero que gostem!

*-*

Não te rendas

Não te rendas, ainda há tempo
de conseguir e começar de novo.
Aceitar tuas sombras
enterrar teus medos
libertar o lastro
retomar o voo.

Não te rendas, que a vida é isso:
continuar a viagem
perseguir teus sonhos
destravar o tempo.
Remover os escombros
Descobrir o céu.

Não te rendas, por favor, não cedas
Mesmo que o frio queime
Mesmo que o medo morda
Mesmo que o sol se ponha
E se cale o vento.
Ainda há fogo em tua alma
há vida em teus sonhos.

Porque a vida é tua, e teu o desejo.
Porque o quiseste e porque te amo.
Porque existe o vinho e o Amor, é certo.
Porque não há feridas que o tempo não cure.

Abrir as portas
Remover os ferrolhos
Abandonar as paredes que te protegeram
viver a vida e aceitar o desafio
recuperar o riso
ensaiar um canto
baixar a guarda e estender as mãos
abrir as asas
e tentar de novo
Celebrar a vida e retomar os céus.

Não te rendas, por favor, não cedas
Mesmo que o frio queime
Mesmo que o medo morda
Mesmo que o sol se ponha e se cale o vento.
Ainda há fogo em tua alma
há vida em teus sonhos 
Porque cada dia é um novo começo,
porque esta é a hora e o melhor momento
você não está só, porque eu te amo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desenvolvimento por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo