7.7.14

Ignora que passa!



Um dia onde trabalho atendi a ligação de uma mulher extremamente mal educada. Daquele tipo que não dá bom dia, muito menos responde o que você pergunta. Na verdade responde sim, com um "fofoqueira" ou "enxerida".  As frases prediletas dela são: urgente, se vira, faça o que mando. Quem nunca se deparou com alguém desse tipo que jogue a primeira pedra. 

No começo eu não sabia o que responder. Pensava o que eu poderia ter feito para aquela pessoa ser tão mal educada comigo. Quebrei a cabeça pensando. Depois, percebi que era assim com todo mundo. A profissão dela era ser desagradável. Daquelas que "se meu dia não for bom, então o de ninguém será". 

Então recebi um conselho: "ignora que passa". Parecia sábio e confesso que até tentei. Com grande parte das pessoas mal-educadas a ignorância (de ignorar e não de falta de conhecimento) é a melhor ferramenta. Afinal de contas, quem é que gosta de ser ignorado? Pois bem, tentei essa ferramenta com a dita, porém, aquela ali era tinhosa. Quanto mais tentava ignorar, mais ela achava outras maneiras de acabar com meu dia. Acho que esse era o prazer que ela tinha na vida.

Me contaram então a talvez triste realidade dela, que envolve um marido alcoólatra e pelo jeito um filho pilantra. Digo talvez porque ninguém sabe se essa é realmente a realidade. Mas se for,  que culpa tem o resto do mundo, minha gente? 

Decidi então tratá-la da mesma maneira que ela trata os outros: na falta de educação. Não que seja agradável fazer isso, mas confesso que nesse caso umas sutis patadas resolveram. Está uma seda, pelo menos comigo e com alguns colegas que aqui trabalham. 

Mesmo com essa experiência desagradável, não digo que ser "mal educada" é a melhor saída para tudo, mas em alguns casos, é o que a pessoa precisa ouvir para começar a tratar os outros com um pouco mais de educação, se isso é possível.  Em todo caso, pratique primeiro a arte do "ignora que passa"...rs.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desenvolvimento por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo