11.8.14

#Depois dos 15 anos....

(Imagem by Google)

É depois dos 15 que aprendemos que tudo o que sabíamos sobre a vida na verdade não era nada; que  de fato nenhuma decepção mata, muito menos a de amor; que maturidade e responsabilidade não são as mesmas coisas mas caminham juntas;  entendemos que ficar longe de quem gostamos não é nada bom, mas as vezes necessário. É depois dos 15 que compreendemos os vários "nãos" que nossos pais falaram quando ainda éramos crianças....

É depois dos 15 que percebemos que as horas passam muito mais rápido e não perdoam nem mesmo um milésimo de segundo; que a escola  não é uma tortura e que nossos melhores amigos provavelmente surgiram lá; entendemos que melhores amigos sempre estarão próximos e que os outros são apenas conhecidos...outros...;

É depois dos 15 que entendemos que ser adulto não significa ser livre para fazer o que quiser e, que, "fazer o que quiser" não necessariamente está ligado à nossa vontade; entendemos que estamos sujeitos a cobrança e que isso ocorre a todo o momento, principalmente de nós mesmos; percebemos ainda que existe cansaço psicológico sim e que este pode ser torturante;

É depois dos 15 que entendemos que dinheiro e um belo corpo não surgirão magicamente, mas só através de trabalho e atividade física; É depois dos 15 que temos certeza de que aquele ator de novela não será nosso namorado ou que aquela cor de cabelo da personagem que faz par com ele não ficará bem para nós;

É depois dos 15 que entendemos que aquele Telecar - gritando o nome do aniversariante querido - não foi um bom presente de aniversário; entendemos também que as conversas com as amigas ficarão cada vez mais bestas, mas ainda assim valorizaremos porque, afinal, são nossas amigas;

É depois dos 15 que aprendemos que príncipes encantados iguais as histórias infantis,  em cavalo branco ou com uma coroa na cabeça, não existem de verdade, mas que alguém pode receber este título em nossas vidas a partir de atitudes e gestos;

É depois dos 15 que acabamos saindo da Terra do Nunca e caindo no tal do mundo real. 





Um comentário:

Desenvolvimento por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo