30.12.14

#Textos: 2014 foi assim!

Jurava que esse ano seria daqueles bem sem graça, sem muitas novidades ou que chegaria ao fim sem ao menos acumular uma boa história para ser contatada. Esses foram os pensamentos que surgiram logo nos minutos iniciais de 2014. Afinal, eu estava passando a virada em casa, junto com a família, num clima realmente calmo em vista dos anos anteriores que foram de muitas festas. Além do mais, sem emprego depois de ter pedido demissão para estudar e sem ideia nenhuma do que poderia fazer no ano que estava começando.

Mas eu estava enganada! E o bom ano começou logo em seguida. A festa da virada que começou na minha casa terminou junto com um casal de amigos queridos. Desse mesmo casal vi o casamento e o nascimento da princesinha deles. Vi amigos conquistarem seus sonhos, terminarem os estudos, viajarem, escolher novos caminhos e, enfim, segui-los. Isso me orgulha. Na verdade, me orgulha mais ainda saber que participei, festejei e porque não dizer que chorei junto com eles.

Da lista das desempregadas passei logo para super atarefada, com dois empregos completamente diferentes. Toda essa mudança tomou um tempo enorme. As conversas com amigos já não ficaram tão frequentes quanto antes, mas ainda assim, não deixaram de ser importantes. 

Tanta mudança me fez ficar um pouco mais calma, tarefa difícil para quem é conhecida como "estressadinha". Me fez ficar mais compreensiva e, me ajudou também a aprender mais sobre as coisas e pessoas. Vi e sonhei com novos lugares. Me decepcionei e me refiz. Comprei, li, ouvi, dancei, bebi, ri e chorei. 

Mas no fim de tudo percebi que foi mais um ano feliz. Foi tudo tão perfeito, mesmo dentro das possíveis imperfeições, que dá vontade de fazer tudo da mesma maneira que foi este ano. Mas isso é bobagem. Vamos lá! Em vez de repetir, fico no reinventar e recomeçar. Buscar novas experiências e novas histórias. E que seja bem vindo 2015!









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desenvolvimento por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo