13.1.15

Desabafo de Consumidor

Estou prestes a completar uma semana sem internet na minha casa. Na última quarta-feira, minha linha telefônica ficou sem funcionar por dois dias. Consequentemente, o sinal da internet também se foi. Desde então já existe quatro protocolos de reclamação e solicitação de ajuste junto à operadora de serviço. Até agora só o problema com a linha telefônica foi resolvido. E quanto a internet? Continuo sem!

"Um técnico representante da nossa empresa estará entrando em contato com você, senhora!". Essa foi a frase, dentro do gerundismos típicos de telefonistas, que mais ouvi desde o primeiro protocolo. E o que aconteceu desde então? Bom, um único contato via telefone. Do outro lado da linha um homem, que pela voz aparentava estar de mal com o mundo, disse de maneira grosseira que o problema estaria no meu modem. "Ele está queimado, moça!", disse com toda a certeza absoluta acrescentada de um pouco de rispidez. Não sou daquelas nerds em informática mas também não sou por completa desinformada. Pelo menos eu sei verificar quando o modem está queimado, meu amigo! Me peguei perguntando como ele saberia, se ninguém havia testado (além de mim, claro) outro aparelho. Aquele dia em específico eu estava passando muito mal e lembro-me que a conversa terminou com "um técnico irá até a sua residência". 

Pois bem, não foi! 

Já estamos na terça-feira e eu continuo sem este serviço. De todos os protocolos junto a operadora, se não me falha a memória dois foram abertos após o fato acima relatado. Da última ligação, posso considerar sorte de ter caído com uma atendente comovida com a minha situação que fez todos os testes possíveis via telefone? É, até configurar o bendito do aparelho refizemos juntas (detalhe: a configuração antes do processo estava toda correta). Tudo sem sucesso!

Trabalho para duas empresas de segmentos distintos. Uma delas infelizmente atrasei envio de arquivos importante pois o bendito serviço não está em funcionamento. Estou concluindo uma pós-graduação e utilizo a rede para fazer minhas pesquisas e me atualizar. E ainda tenho meu blog que, apesar de não ser um "negócio" para mim, tem um ritmo de postagens que tento não quebrar ( a menos que a correria do dia-a-dia motivada por dois empregos atrapalhe).  Ou seja, não uso a internet só "para ser bonita", como dizem por ai. Uso porque preciso, porque trabalho, porque estudo!

Mas porquê todo esse falatório? Pode chamar de cansaço ou revolta. Estamos a mercê da falta de opção em relação a operadoras de telefonia residencial. As existentes são ótimas na hora da venda e péssimas na hora da manutenção e atenção ao consumidor. Ah, não podemos esquecer também que a conta desse serviço meia-boca é caríssima. E ai de você se atrasar ou deixar de pagar ! Teu nome fica sujinho, sujinho! 

E para quem recorrer? Fácil! Para a agência reguladora do serviço. Mas espera, caro cidadão ... agência reguladora na verdade não regula nada.  Lamentável! 

Bom, vou continuar aqui, na minha luta à regularização do serviço. Deseje-me sorte para os próximos contatos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desenvolvimento por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo