13.9.16

Textos: sobre términos...


Fim de relacionamento costuma se tornar aquela situação chata, emperrada.  O relacionamento não está indo bem então algum dos parceiros decide que é hora de por um ponto final.  Há lágrimas, questionamentos, palavrões...mas passa. É para passar...  Tem que passar...

Então vem o espanto dos conhecidos junto com frases como  "ah, eram tão bonitos juntos", "achei que iriam se casar", "que pena que não deu certo".  Essa última é a mais clássica mas a que acredito ser a mais contraditória. Afinal, deu certo sim, independente do tempo que durou. Houve aquele combinado de magia dos primeiros encontros, os beijos, a necessidade de ter a pessoa por perto o tempo quase que inteiro ou simplesmente aquela troca de mensagens por telefone. Houve parceria, companheirismo, afeto. Houve carinho, ideias, sonhos. 

Mas as pessoas mudam! É da natureza de todos nós, inclusive do casal.  Algumas mudanças continuam marcadas pela cumplicidade, o que explica relacionamentos tão duradouros. Mas tem aquelas que não são possíveis de continuar trilhando os mesmos caminhos. Pode ser temporário mas também pode ser para sempre.  Os primeiros dias serão difíceis. Você fica procurando encontrar o erro. Tentando entender como tudo aquilo chegou ao ponto que chegou. 

Nos primeiros dias você ainda tem que lidar com a necessidade de procurar saber como o (a) ex está, se está precisando de alguma coisa, se seria possível sair para conversar e tentar entrar num acordo. Nos primeiros dias você precisa aprender a domar sua curiosidade, reiterar sua mente de que já não há o "nós". É difícil? É ! Mas necessário, acima de tudo. 

Não espere que a mudança virá de uma noite para a outra. Que você acordará bem, plena, achando que já nada vai te afetar, que você conseguiu apagar seus sentimentos. Vai afetar sim! Dias e mais dias... Você possivelmente tremerá quando ver a pessoa. Lembrará das promessas, dos bons momentos. Possivelmente perderá o apetite muitas e muitas vezes quando lembrar do que aconteceu....

Acalme teu coração. O término não é o fim do mundo. Na verdade, tem que ser visto como um recomeço. Agradeça aquilo que viveu com seu então  parceiro e deseje felicidade a ele independente de quem pediu o fim. Ele também merece. Faça isso nem que seja silenciosamente. É libertador.

Para você, olhe a frente: trace metas, invista em si. Saia, divirta-se, estude, cresça. Renasce! De tempo ao tempo. Ele é o melhor remédio. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desenvolvimento por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo