Diário de Viagem: Vila Bom Jardim/Nobres (dia 01) - Doces Cores e Textos

21.9.20

Diário de Viagem: Vila Bom Jardim/Nobres (dia 01)

A programação de primeiro dia na Vila Bom Jardim começou - de fato - com almoço no restaurante Aquariu's. Que delícia de lugar e que delícia de refeição. Buffet super organizadinho e com aquele temperinho de comida caseira, sabe? Aqui os destaques vão para o peixe fritinho que é entregue a mesa e a farofa de banana (e olha que nem sou fã).  Dito isso, vamos para os passeios:

# 01. Balneário Refúgio e Tirolesa

Eu olhava as fotos que postavam do lugar e eu pensava: não pode ser tão cristalino assim. Mas é. O balneário Refúgio é um lugar muito agradável, com águas claras e muitos peixes em volta (deixo aqui minha agonia inicial de descer e ficar tão perto deles 😆😅. Mas o calor estava intenso (eita meu Mato Grosso velho de guerra), na casa dos 40º, e a água super gelada. 

O balneário fica bem próximo do restaurante, mas para chegar tem que ir de carro. Depois, encarar uma caminhadinha de poucos minutinhos. 

Balneário Refúgio
Uma das piscinhas naturais do Balneário Refúgio, visto durante a chegada. 
Foto: arquivo pessoal || @kaarolkuhn

                               O clique é da @samarareginaluz || Arquivo Pessoal  @kaarolkuhn


Foi por aqui também que rolou a experiência com a tirolesa. Você olha ali aquele cabo de aço e pensa: vai ser tranquilo, é baixinho e cai na água. Isso é só até você subir na plataforma de partida e ouvir o instrutor falando: pega impulso e pula. Meus amigos, como vou pular? E se esse cabo arrebenta? E se eu bater meu pé na cabeça das pessoas? hahaha.... Ali, cada visitante tem direito de brincar na tirolesa 3 vezes mas, a primeira é sempre a mais divertida. A sensação é show!

                                   O clique é da @samarareginaluz || Arquivo Pessoal  @kaarolkuhn




#02. Balneário Mirante do Cerrado


O final do primeiro dia foi por aqui e, mesmo que sob muita fumaça que tomou o céu mato-grossense nas últimas semanas, o visual ainda estava espetacular. Bem organizado e com boa estrutura, no local o visitante pode fazer tirolesa (olha ela aqui novamente), que tem uma extensão aproximada de 700 metros (e não, essa não cai na água, é sobre o cerrado mesmo), ou atravessa por uma ponte suspensa sobre o lago que tem no local.  Se preferir (e essa foi a nossa), pode curtir o local ali das piscinas ou das mesas dispostas e acompanhar o por do sol.  O visual rende muitas (e lindas) fotos. 

Pontos negativos? olha, R$ 10 na long neck de Heineken e R$ 30 em uma porção (pequena) de batata frita me incomodaram um pouquinho.

O lugar é LINDO! Ah, e foi o único ponto da Vila em que o sinal 3G funcionou...haha

Foto: arquivo pessoal || @kaarolkuhn



Os cliques são da @samarareginaluz || Arquivo pessoal





Nenhum comentário